Sionismo

O sionismo é o movimento nacional que advoga o princípio do repatriamento dos judeus a seu lar nacional - a Terra de Israel - e o recomeço da soberania judaica neste país.

O anseio por Sion e a imigração judaica jamais cessaram durante o longo período do exílio, que se iniciou com a conquista romana e a destruição do Templo em 70 E.C. Este anseio tomou uma nova forma no século XIX, quando o nacionalismo moderno, o liberalismo e a emancipação forçaram os judeus a enfrentar novas questões, às quais o movimento sionista tentou dar uma resposta. O movimento Chibat Tzion começou a se amalgamar na segunda metade do século XIX, mas a mudança substancial ocorreu mais tarde, quando a ação energética de Teodoro Herzl consolidou o sionismo em movimento político, com a convocação do Primeiro Congresso Sionista em 1897. Herzl foi o primeiro a despertar a atenção da opinião pública mundial. O movimento sionista, que se desenvolveu a partir de sua iniciativa, criou também os instrumentos organizacionais, políticos e econômicos que possibilitaram a implementação de sua visão ideológica.

O movimento sionista enunciou seus objetivos - um lar nacional para o povo judeu na Terra de Israel - no Programa de Basiléia. Com exceção dos movimentos que rejeitaram a idéia do renascimento nacional, o sionismo incluiu diversas tendências, desde o sionismo religioso ao sionismo socialista. Todas elas cooperaram para alcançar a meta do Lar Nacional Judaico, um empreendimento que culminou com o estabelecimento do Estado de Israel em 1948.


Significado A palavra sionismo é derivada do termo bíblico "Sion", usado geralmente como um sinônimo de "Jerusalém" e da Terra de Israel (Eretz Israel). O sionismo é uma ideologia que expressa o profundo anelo dos judeus de todo o mundo por sua pátria histórica - Sion, a Terra de Israel.


Conceito O conceito fundamental da ideologia sionista se expressa na Declaração de Independência de Israel (14 de maio de 1948) que declara, entre outros que:

"A Terra de Israel é a terra natal do povo judeu. Aqui se formou sua identidade espiritual, religiosa e política. Foi aqui que, pela primeira vez, os judeus se constituiram em um estado, criaram valores culturais de significação nacional e universal e deram ao mundo o eterno Livro dos Livros.

Depois de forçado a exilar-se de sua terra, o povo judeu lhe permaneceu fiel em todos os países de sua dispersão, nunca deixando de orar e ter esperança de a ela regressar e restabelecer sua liberdade política."

Para saber mais sobre Sionismo:
Zionism - Ministério das Relações Exteriores
The declaration of the establishment of the State of Israel